Rebirth


“(E eu) Vou pelos ventos de um dia novo em folha

Alto aonde as montanhas alcançam

Reencontrei minha esperança e orgulho

Renascimento de um homem

Hora de voar”


Neste post Pós-Páscoa, época cristã de renovação, quero lembrar de uma característica dos Vestibulandos Vencedores: o Renascimento. É uma característica que surge quando as notas no simulado não são tão favoráveis, quando ficamos mais tristes com dias de estudos não tão positivos, quando temos aquele segundo de insegurança; enfim, quando tudo parece dar errado.

Na epígrafe que abre este texto, citei um trecho da música “Rebirth”, da banda Angra e podemos facilmente metaforizar: alto onde está a sua vaga, você reencontra as esperanças e renasce, pois é hora de voar e alcançar o topo, o lugar de destaque que você tanto sonha e quer. É uma reflexão interessante sobre o que queremos e, para os vestibulandos que estão – mais uma vez – buscando a vaga nas melhores faculdades do país, talvez seja a hora de buscar forças e recomeçar.

Mas resgatar essas forças nem sempre é fácil. Conheço vestibulandos que estão atrás de uma vaga na Universidade há cinco, seis, sete anos. É quase insano! Quer dizer... ir atrás dos sonhos nunca é insano. Mas tentar passar no vestibular sem se renovar, sem buscar alternativas, fazendo sempre o mesmo é, no mínimo, improdutivo. Gil Giardelli, um dos grandes pensadores da nossa Era Digital, é enfático ao recomendar: "Não use velhos mapas, para descobrir novas terras". E alguns desses estudantes que eu conheço, estão usando exatamente os mesmos caminhos – sempre - sem perguntar, sem saber o que é melhor, achando que sozinhos, conseguirão fazer tudo dar certo, em um planeta que tem, aproximadamente, 8 bilhões de pessoas.

Roseli Galdart, em seu livro “Pedagogia do Movimento Sem Terra: escola é mais que escola”, cita Paulo Freire e conta que o educador, ouviu uma vez a seguinte frase de um líder social: “pela força do nosso trabalho, pela nossa luta, cortamos o arame farpado do latifúndio e entramos nele, mas quando nele chegamos, vimos que havia outros arames farpados, como o arame da nossa ignorância”. E em quantos arames farpados esses vestibulandos estão se rasgando, ano após ano, vestibular após vestibular, rolando entre as farpas e fazendo feridas?

Renascer é uma necessidade, pois é preciso renovar a nossa vontade de vencer e de conquistar os nossos objetivos; também é verdade que essa força vem de dentro, é pessoal, intransferível e serve de combustível para a alma. Hora de voar ? Prepare suas asas, reveja seu plano de voo e sua rota: chegue ao seu destino.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square